06 Dicas importantes para não cair no golpe dos boletos maliciosos

11 de abril de 2017

Boletos Maliciosos (boletos falsos) continuam sendo motivo de denúncias.

Os boletos maliciosos ( boletos falsos) cobram indevidamente os serviços de hospedagem web ou registro de domínios. Essas cobranças têm a intenção de fazê-lo pagar por serviços que não estão sendo prestados.

Como assim?

Os boletos maliciosos ( boletos falsos ) são diagramados ( graficamente semelhante) para parecerem o máximo possível com os boletos da Registro.BR (NIC.br), o verdadeiro responsável pelo registro, além de constarem algumas informações verdadeiras das entidades, e muitas vezes, informação do domínio real ou muito parecido.

Note que os  boletos do Registro.br devem ser obrigatoriamente emitidos através do website  https://registro.br/ e o Registro.br não envia mais boletos por via postal em nenhuma circunstância. Neste site, você encontra todas as informações sobre os boletos emitidos no site do Registro.br, inclusive o pagamento do registro e a manutenção de domínio sob o “.br”.

06 Dicas importantes para não cair no golpe dos boletos falsos :

01 – Verifique com a empresa de T.I. responsável pela administração do seu site se o mesmo se refere ao pagamento do domínio que está utilizando;

02 – Desconfie se o Cedente não for: NIC.br e o CNPJ 05.506.560/0001-36;

03 – O NIC.br não envia boletos via postal, o usuário deve entrar no site e emiti-los;�

04 – O valor para um ano no Registro.BR (NIC.br) é de R$ 40,00, desconfie de valores superiores;

05 – Desconfie se os boletos que não constem seu domínio correto, exemplo: o site verdadeiro é www.seusite.com.br e no boleto está www.seusite.com ou www.seusite.net ou outros modelos;

06 – Ao tentar ligar nos telefones informados no boleto, os atendentes poderão tentar enganar o interlocutor com informações técnicas que muitas vezes estes desconhecem. Mas quando são pressionados, acabam confessando que é apenas uma “proposta” de serviços de hospedagem e registro (e os mesmos acabam nunca sendo realizados);

Por último, DENUNCIE no Ministério Público de sua cidadeou pelo site, colaborando para que outras vítimas não sejam lesadas por estes estelionatários.

Fonte:doarse

 

captação de recursos

 

Clique e acesse o Bate Papo sobre Captação de Recursos com a especialista Hosana Cabral