Valéria Mello conta sua incrível experiência com a Captação de Recursos.

15 de agosto de 2017

Como conquistar 100 doadores em 30 dias? Uma história real.

Em tempos de crise são muitos os desafios na captação de recursos. “Se querer é poder, querer é vencer”,sem dúvida essa citação de Rui Barbosa aplica-se a história de Valéria Mello.

Quando a voluntária Valeria do Instituto Maria de Lourdes se deparou com os efeitos da crise econômica ao Instituto, “arregaçou as mangas” e tomou iniciativas para manter vivo os projetos que ajudam 220 crianças em local interiorano do Rio, em Guapimirm.

Sob a liderança de Valéria, o Instituto lançou a campanha de doação mensal nomeada Semeando Afeto lancada em plataforma de crowdfunding conta com mais de 100 doadores carinhosamente chamados de AMIGOs do IMADEL.

Por meio do link semeandoafeto.imadel.org.br doadores se comprometem com contribuições de $30, $60, ou $90 Reais por um período de 12 meses debitados no cartão de crédito. Aqueles que não podem se comprometer com doações regulares são convidados a contribuir com uma Doação Pontual.

Valéria é casada há 25 anos e tem um filho de 22 anos. É psicóloga, mora no Rio de Janeiro e adora viajar pelo mundo e conhecer novas culturas.

Começou sua carreira como psicóloga clínica e depois migrou para a área de recursos humanos de grandes empresas. Trabalhou como consultora por muito tempo até assumir a posição de Diretoria em empresa onde gerenciava diferentes áreas como RH, Tecnologia, Suprimentos, Comunicação e Marketing, Administração, Processos e Sustentabilidade.

Sempre se envolveu como voluntária em diferentes iniciativas sejam pessoais ou nas empresas em que atuava bem como consultora, realizou diferentes projetos na modalidade pro bono.

Valéria acha que trabalhar no terceiro setor é uma forma de agregar os conhecimentos adquiridos no segundo setor mas também de agregar valor para a sociedade, retornando um pouco do que recebeu ao longo dos anos.

 

1. Como você despertou o “ser voluntário” dentro da sua pessoa?

Desde que me lembro sempre fui preocupada com as injustiças sociais e com a desigualdade de um forma geral e sempre me envolvi e abracei causas que acredito.

 

2. Além de voluntária presencial, você também é voluntária virtual ou digital. Essa atividade ainda é nova para muitos. Como atuar como voluntária virtual? O que fazer para obter resultados efetivos?  

Devemos ter um planejamento, definição de metas, conhecer o público com quem trabalhamos, pensar na forma como motivar as pessoas, não ser apelativo mas demonstrar emoção, contar para os outros o que está acontecendo de forma simples.

 

3. Há diversas fontes de captação de recursos. Sem dúvida, a Doação Mensal ou Apadrinhamento é o maior desafio dentre todas. Recentemente, você liderou uma campanha de financiamento coletivo (crowdfunding) de doação mensal por 12 meses debitadas de cartão de crédito em favor do Instituto Maria de Lourdes.

Em tempo recorde ( menos de 30 dias) conquistou 100 doadores mensais. Uma marca fantástica!

Qual o segredo do sucesso?

  • Planejamento orçamentário da Instituição;
  • definição de percentual de receita que este tipo de doação deve trazer dentro da receita total;
  • definição de números de doadores e meta financeira a ser atingida;
  • mobilização de pessoas para atuarem como embaixadores da Instituição.

Esses embaixadores tem metas e objetivos a serem realizados como reunir grupos pequenos para apresentar a instituição e angariar novos doadores que deverão trazer também seus amigos, ou seja, formar uma rede de doadores.

Contei muito com essas pessoas desde o início. Passamos a frequentar os lugares como eventos e festas e as pessoas nos davam espaço para falar sobre a Instituição e a campanha. A Presidente do Imadel também é uma pessoa conhecida no meio e aproveitou as oportunidades na rádio e TV para divulgar a campanha.

 

Quais as dicas para nossos leitores?

A plataforma de crowdfunding na minha opinião é fundamental, pois conseguimos fazer o acompanhamento financeiro e atualizar nosso mail list de forma ágil.

Muitas pessoas por medo de usar cartão de crédito preferiram doar via depósito em conta corrente, o que é mais difícil de controlar pois se não enviam pra gente o comprovante não ficamos sabendo o nome nem email do doador(pra mim até o momento o que se apresenta como desafio pois não temos como estabelecer um relacionamento com este doador).

Outro ponto importante é estabelecer um plano de comunicação com os possíveis doadores, com os embaixadores, funcionários do Imadel e comunidade.

Precisamos colocar energia e esforço no início mas lembra que a campanha é de longo prazo , então motivar as pessoas ao longo deste percurso é um desafio.

Reativei as redes sociais com informações constantes pois o Facebook e o Instagram estavam desatualizados, bem como estruturei um pouco melhor o Youtube criando diferentes playlists

Como conquistar 100 doadores em 30 dias

 

E, no futuro, como pretende reter esses doadores?

Atualizando as Redes Sociais com periodicidade mostrando os resultados, as oficinas na prática, implantando um email para os doadores informando as atividades e eventos do Imadel, promovendo reuniões pequenas na casa de amigos, promovendo eventos como feijoadas e bazares e visitas ao Imadel.

O objetivo é envolver cada vez mais os atuais e conquistar novos por meio deles principalmente.

 

 

 

4. Como executiva e Diretora de grandes empresas, como a sua experiência profissional tem ajudado nas suas realizações no Terceiro Setor ?

Estruturando melhor as ações e projetos, realizando o orçamento, planejando as receitas, introduzindo novas fontes de recursos, buscando alternativas para aumentar a contribuição na geração própria de recursos.

 

5. E o futuro? Quais são os próximos passos? Como pretende incrementar a captação para o Imadel?

 Buscando novas fontes de recursos, desenvolvendo parcerias e trabalho em rede, aumentando a geração própria de recursos, respondendo a editais e prêmios no mercado.

O Instituto Maria de Lourdes é uma associação civil sem fins lucrativos de cunho social, filantrópico e religioso, que há mais de 30 anos acolhe crianças, adolescentes, famílias e comunidade em situação de risco social nos municípios de Guapimirim e Magé.

Conheça o trabalho do Instituto e a campanha semeandoafeto.imadel.org.br. Com o mote “Nos ajude a construir uma sociedade menos desigual, mais justa, ética e feliz” os projetos do Instituto Maria de Lourdes dignamente seguem em frente!

Leia também Crowdfunding: hora das ONGs usarem as redes sociais a seu favor

3 Dicas para aumentar seguidores Facebook

 

Clique aqui para download